quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Uma Abordagem Ética à Proteção Ambiental


A paz e a vida na Terra estão ameaçadas por atividades humanas não compromissadas com valores humanitários. A destruição da natureza e seus recursos é resultado da ignorância, da cobiça e da falta de respeito pelos seres vivos, incluindo nossos próprios descendentes. As gerações futuras herdarão um planeta extremamente degradado, caso a paz mundial não se efetive e a destruição da natureza continue nesse ritmo.

Nossos ancestrais viam a Terra como rica e generosa, o que ela realmente é. Muita gente no passado também via a natureza como inexaurivelmente sustentável. Está comprovado que caso cuidemos bem da Terra, ela pode ser efetivamente uma fonte inesgotável de recursos.

Não é difícil perdoar a destruição causada à Terra no passado, fruto da ignorância. Hoje, contudo, temos fácil acesso a todo o tipo de informação e é essencial que examinemos eticamente o que herdamos, quais são nossas responsabilidades e o que passaremos para as gerações vindouras. Muitas dessas gerações poderão não conhecer habitats, animais, plantas, insetos e microorganismos da Terra. Temos a capacidade e a obrigação de agir e devemos fazê-lo antes que seja tarde demais. O mesmo cuidado que temos em cultivar relações pacíficas com nossos semelhantes, deve ser estendido ao meio ambiente.

E não apenas por uma questão moral ou ética, mas pela nossa própria sobrevivência. Para a geração presente e para as futuras, o meio ambiente é fundamental. Se o explorarmos exaustivamente, podemos receber algum benefício hoje, mas, a longo prazo, sofreremos as conseqüências. Quando o meio ambiente se altera, as condições climáticas também se alteram e, por conseguinte, nossa saúde está sendo muito afetada. Repetindo, a conservação não é meramente uma questão moral, mas sim da nossa própria sobrevivência.

Portanto, para conseguirmos proteção e conservação ambiental mais eficazes, é essencial que o ser humano desenvolva um equilíbrio interno. O desconhecimento em relação à importância da preservação do meio ambiente causou graves danos à humanidade. Precisamos agora ajudar as pessoas a compreenderem a necessidade urgente da proteção ambiental para a nossa sobrevivência.

Se você quer ser egoísta, então seja sábio e não mesquinho em seu egoísmo. A chave está no nosso senso de responsabilidade universal. Essa é a verdadeira fonte de luz, a verdadeira fonte de felicidade. Se esgotarmos tudo o que estiver disponível na Natureza, como árvores, água e sais minerais, e não fizermos um planejamento adequado para as próximas gerações, para o futuro, certamente estaremos em falta. Entretanto, se tivermos um verdadeiro senso de responsabilidade universal como força motriz, nossa relação com o meio ambiente e com nossos vizinhos serão bem mais equilibradas.

Por último, a decisão de salvar o meio ambiente deve brotar do coração do homem. Clamemos a todos para que desenvolvam um senso de responsabilidade universal fundamentado no amor, na compaixão e na clareza de consciência.


Dalai Lama


(Texto extraído da obra A Policy of Kindness, Snow Li)

FONTE: http://www.recriarcomvoce.com.br/blog_recriar/uma-abordagem-etica-a-protecao-ambiental/

Viviane Teles

Ministra do Meio Ambiente

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Feliz Natal e um Prospero Ano Novo


Que a lembrança do nascimento de nosso amado Mestre Jesus nos incite à solidariedade e ao altruísmo, nos livrando das famigeradas garras do consumismo. 
Que a singeleza que ocorreu nesse momento nos inspire à simplicidade e à visão mais clara de tantas carências humanas que nos cercam, sejam materiais ou espirituais. 
Que possamos levar não apenas presentes, mais principalmente alegria aos corações humanos e sendo mais presentes na vida uns dos outros. 
Que possamos desfrutar não só do banquete da ceia de Natal, mas principalmente do banquete da vida em companhia daqueles que nos cercam e nos amam; O nascer de Cristo é também o nascer em Cristo, é uma nova consciência, é uma nova forma de pensar e agir. 
Deixemos que essa maravilhosa energia crística, que se esparge sobre toda terra nesse período, nos reabasteça com o impulso espiritual necessário para vencer todos os desafios do vindouro ano de 2015.
Tenham todos um Bom Natal e um Feliz Ano Novo!  
Namastê!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Os 4 Pré requisitos.

Indiscutivelmente esses são os 4 pré requisitos necessários para ingressarmos como discípulos da G.F.B. :

1- Discernimento
2- Sacrifício (Abnegação)
3- Boa Conduta
4- Amor

Explicarei um pouco a respeito de cada uma delas.
O discernimento é muito simples, é apenas discernir entre o que é real e o que não é.  Um ótimo ensinamento que nos ajuda bem a adquirir esse discernimento é meditar nas 4 Nobres Verdades e no Caminho Óctuplo transmitidas a nós pelo Senhor Siddartha Gautama .
A abnegação é sem duvida alguma um passo importante na conduta de um chela pois tira de nós as atitudes interesseiras, cheias de más paixões, e de desejos egoístas. Sempre que falamos em sacrifício normalmente nos assustamos muito, somos tão apegados a tudo a nossa volta que logo pensamos em todas a coisas que poderíamos "perder", como se de fato possuíssemos alguma coisa.  A sensação de posse é sem duvida alguma uma terrível ilusão. O Senhor Buda nos faz refletir nesta falsa sensação de posse quando nos ensina o seguinte, "se o corpo é seu, ordena ele que não envelheça, que esteja sempre sadío. Se a casa é sua ordena que ela nunca fique suja, que ela também nunca sofra a ação do tempo." . Todas as coisas que pensamos possuir são de fato emprestadas, nós não possuímos nada, mas podemos interagir com os elementos a nossa volta, para que eles sejam ferramentas para nossa evolução, ferramentas para o nosso verdadeiro despertar.  Não existe de forma geral um bom entendimento da palavra "sacrifício"  que significa "Sacro, Oficio" Sagrado trabalho.
Boa conduta é fundamental mas muito confundida com seguir meras regras sociais, regras que não são eternas e mudam de acordo com o tempo. Vão mudando de acordo com a compreensão da sociedade, houve um tempo em que alguns povos achavam que era licito um ser humano escravizar o outro, que poderíamos dizimar civilizações inteiras em nome de Deus, que mulher não poderia ser outra coisa a não ser dona de casa, que os povos nativos não tinham alma, e os negros eram vistos como raça inferior. De toda certeza essas regras sociais não eram justas, e nem de longe eram sinal de boa conduta. A boa conduta é agir sempre motivado por pensamentos altruístas, fraternos e amorosos.
Amor é sem duvida o mais importante de todos os atributos, sem amor não há nada, não a caminho, não há caminhada, não há caminhante.  O Amor é a própria Senda, é o guru e o chela.  Nunca se perguntaram o que é "evolução espiritual"? Evolução espiritual é aprender a amar, é manifestar amor, enquanto mais amamos, mais nos desapegamos, mais nos tornamos um com Deus Pai/Mãe .   Pensamos sempre que só existe uma forma de amar mas eu lhes asseguro que isso depende do ponto de vista, de fato o amor a tudo envolve e a tudo penetra, porém o amor assume formas diferentes, se amamos nossa mãe, então este amor não é idêntico ao amor que sentimos pelos nossos filhos, nem pelos nossos vizinhos e amigos, ou pelos animais, ou pela Mãe Natureza. De todos os amores sem duvida o mais sublime é o amor do guru e do chela, sem este amor é impossível conhecer a Hierarquia.  Larguem a falsa ideia de posse e não "possuam" amor, apenas sejam amor. Lembrem-se que Deus é Amor e Sabedoria em ação através do Poder Divino.  Tudo o que foi criado, foi criado com amor, foi criado da própria essência da divindade, o amor é fluido vital para todos os universos, o amor é transcendente e libertador, mãe de todas as virtudes, não é possível que nasçam virtudes em outro solo que não seja amor.  Você é amor! A inteligência de Deus te moldou de forma única, moldou as pedras, as plantas, os animais... toda a criação, Deus fez tudo dele mesmo, tudo de amor! Não é incrível?

( Estes 4 pré requisitos são falados nos livro : Aos Pés do Mestre (Alcione) )
Namastê!


Mestre Ferdinando Taveira
Sumo Sacerdote do Templo Universal Despertar


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

História da Prescrição Médica

(Dr. Alexandre Amato)
O "R" cortado (Rx) é um símbolo usado por alguns médicos no início de sua prescrição, não é um simples "R" e um "x", é um símbolo que não existe no nosso alfabeto, é um "R" itálico com uma perna maior, com a linha do "x" cortando-a (.).
Existem várias explicações sobre sua origem. Um a delas é de que o símbolo deriva do "Olho de Horus" ou "Olho Sagrado", um símbolo mitológico do Egito antigo, que significa proteção, restabelecimento da saúde, intuição e visão. Os egípcios usavam o símbolo para afastar o perigo, a doença e a má sorte, sendo muito parecido com a abreviação "Rx". O símbolo originou da lenda do deus egípcio Hórus (ou Harpócrates), deus do Céus, filho de Osíris (deus do Sol) e Ísis (deusa da Natureza), que lutou contra seu tio, o deus Seth (deus do Caos), assassino de seu pai, pelo trono do Egito. Numa das disputas, Seth arrancou o olho esquerdo de Hórus (a Lua), mas foram curados e sua visão restaurada, quando Toth (deus da Sabedoria e da Mágica) uniu as partes e derramou leite de gazela. Finalmente, após 80 anos, com sua visão restaurada, derrotou Seth e tomou o trono do Egito, reunindo novamente o Egito.
O símbolo une um olho humano com as marcas de um falcão, ou cicatrizes da restauração, pois Hórus tinha a cabeça de falcão. Tem sido usado por séculos, representando saúde e proteção.
Outra teoria, é de que deriva do latim "recipere", significando "recuperação" ou "take, thus" e precede a prescrição de alguns médicos.
Nos tempos em que os médicos precisavam prescrever a fórmula do medicamento, e misturando e compondo seus ingredientes. A abreviação "Rx" era completada por uma afirmação como "fiat mistura" que significa "Que a mistura seja feita".
Outra teoria é de que "Rx" é uma invocação ao Deus Romano, ou ao planeta da sorte, Júpiter. Uma prece a ele, para que o tratamento seja efetivo, tanto que, em manuscritos médicos antigos, todos os Rs eram cruzados.
Talvez o símbolo não seja muito usado em nosso País, por sermos essencialmente católicos.





(Fonte: www.culturaesaude.med.br/cont…/história-da-prescrição-médica)



quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Campos Mentais




Trecho do Livro: Escola do Perdão: Um Manual Para Ascensão. Por Seraphis
Canalizado por Tony Stubbs (Denver, Colorado, USA)



...Qualquer um dos teus pensamentos é constituído por energia organizada e é real em função dessa energia. Os pensamentos, portanto, são estruturas energéticas dentro do teu campo mental, constituindo, assim, o chamado corpo mental. Também esse corpo deriva de uma matriz oculta – a fonte dessas grandiosas ideias que te ocorrem.

Um pensamento é uma coisa real; a verdade, porém, é que os cientistas da Terra ainda não foram capazes de o medir, embora haja vários projectos que se aproximam bastante. Muitas experiências já captaram variação na condutividade das folhas de uma planta, quando o experimentador se aproxima dela com más intenções ...empunhando uma tesoura de podar!

Um pensamento é uma energia de alta frequência, organizada sob uma estrutura coerente. Tu transmites pensamentos a partir de um campo mental tal como quando operas a partir de outros campos. No entanto, só raras pessoas conseguem ler os pensamentos alheios ... embora sejam capazes de captar essas energias físicas e emocionais de quem as rodeia.

A clareza da forma e da estrutura de um pensamento depende completamente da claridade de sua concepção. Uma estação de rádio que esteja a tocar um disco velho e riscado, irá transmitir música “velha e riscada”. Isto é muito importante, porque as formas de pensamento que tu transmites vão afectar diretamento os campos de quem está por perto.

Assim se tiveres pensamentos claros mas repletos de medo, estás a transmitir um sinal claríssimo de que esperas que algo de mal te aconteça .. o que é alimentado pelo combustível proveniente das poderosas emoções o acompanham o processo. E, dado que o Universo se adapta facilmente, não tardará a “gerar” o que pensaste.

Afinal, o que se passa quando isso ocorre?

Quando transmites formas de pensamento de medo para dentro dos campos das pessoas que te rodeiam alteras, de facto, a sua “disposição”. Quando captam os teus pensamentos de medo, essas pessoas começam (quase sempre sem se aperceber)a ver-te como “uma vítima que espera que ‘aquilo’ lhe aconteça”. Assim, o que tu estás a fazer, realmente, é a convidá-las para reforçar a tua própria mentalidade de vítima ... o que elas poderão sentir-se compelidas a fazer!

Bem ao contrário, se sabes estar protegido pela divindade, não chamarás a atenção de alguém que ande por perto ... à caça de vítimas do medo para o reforçar. Isso acontecerá simplesmente porque não há ressonância entre ti e esse “caçador”; serás apercebido, sim, pelas pessoas que entrem em ressonância com os teus compôs repletos de pensamentos inspirados pela divindade. 

É desta forma que crias tua realidade.

Tudo ocorre através da ressonância, a qual é imparcial em face da energia “boa” ou “má “.

Assim tal como dissemos que sucedia com as cordas de uma guitarra quando trocam, entre si, a energia das ondas estacionárias, as pessoas que captam o teu medo ... amplificam-no e devolvem-no à procedência!

Se levares teu medo para dentro de um grupo, poderás “amplificar” o medo de todos os membros do grupo a tal ponto que, muito rapidamente, te verás obrigado .... a ter que enfrentar aquilo que te mete medo!

Felizmente a energia emocional do amor e as formas pensamentos cheias de amor são transmitidas e ressoam exatamente da mesma maneira ...  embora mais fortemente, dado que estão em harmonia com a natureza do Universo. Por isso todas as coisa fluem muito mais facilmente quando possuem essa vibração! injectando energia de amor nos pensamentos, não só aumentas o teu poder de transmissão, como o Universo se torna cada vez mais maleável e sensível às tuas formas de pensamento. Uma das vantagens disso é que a concretização desses pensamentos se torna cada vez mais rápida. Até aqui,  devias sustentar uma crença durante anos até que ela se manifestasse em sua vida; hoje, porém – e cada vez mais – alguns dias são suficientes.

Felizmente as crenças que são coerentes com a fluência da verdade universal manifestam-se mais facilmente do que aquelas que a contrariam.


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Não adianta conversão se não se tem compaixão


Infelizmente a intolerância religiosa dos fanáticos fundamentalistas tem afastado muito mais as pessoas de querer se aproximar do magnânimo coração de Jesus, do que em fazê-las querer qualquer tipo de relação ou aproximação com Ele. Os verdadeiros seguidores do Cristo são aqueles que estendem as suas mãos para ajudar os seus semelhantes, e não para os atacar - usando as palavras do Cristo como pedras para serem atiradas sobre os seus semelhantes - como tem sido feito comumente por muitos que se dizem cristãos. Não adianta a conversão se não se tem o mínimo de compaixão! Quando retornamos à Dimensão Espiritual, não seremos julgados pelas nossas crenças, mas sim pelas nossas ações! Deixemos uma herança de paz, de luz, de amor e de harmonia para as futuras gerações do nosso planeta. E que o Cristo Jesus habite sempre na câmara secreta dos nossos corações. Namastê!
Ministro das Religiões: Ranilson Barros

O EVANGELHO NO LAR


O Evangelho no Lar é, antes de tudo um encontro semanal com o objetivo de reunir a família em torno dos ensinamentos do Mestre Jesus, encontrados nos Evangelhos, à luz da doutrina dos Espíritos e sob a assistência dos Benfeitores Espirituais, sendo previamente determinado que ocorra sempre no mesmo dia e na mesma hora da semana. Dele podem participar crianças, ou apenas uma única pessoa da família. Pode-se também participar alguns convidados ocasionais, como amigos, parentes e outros conhecidos.
1º) Escolha um dia semanal e horário que possa fazê-lo com paz e serenidade.
2º) Depois, escolha um local da casa que seja tranquilo e arejado, como por exemplo a sala de jantar, e que esteja com os aparelhos eletrônicos desligados ( televisores, computadores, etc), evitando atender campainhas, telefones e celulares nesse momento.
3º) Coloque uma garrafa ou jarra com água sobre a mesa, para ser fluidificada (magnetizada). Pode-se colocar perto dela pequenos copos em número correspondente aos participantes. É preferível que tanto a garrafa e os copos sejam incolores e translúcidos.
4º) Faça uma prece de abertura pronta ou espontânea, mas que seja proferida com sentimento.
5º) Depois, faça a leitura de uma pequena mensagem reflexiva introdutória, como por exemplo a página de algum livro (Pão Nosso, Fonte Viva, Agenda Cristã, Sinal Verde, Minutos de Sabedoria, etc), fazendo um breve comentário sobre a mesma. Para se incentivar a participação dos filhos ou demais membros. Pode-se pedir que faça essa leitura da mensagem reflexiva, incentivando com carinho o seu comentário após a leitura
6º) Em seguida, faça a leitura de um tópico do livro 'O Evangelho Segundo o Espiritismo', seguindo a cada semana a sequência gradativa de suas páginas e capítulos, evitando abrir o Evangelho ao acaso, de forma oracular, senão algumas de suas partes jamais serão lidas.
7º) Faça um breve comentário. Alguma timidez inicial será vencida com o decorrer do tempo, e a faculdade em se comentar sobre o ensinamento surgirá espontaneamente, auxiliada pelos amigos e protetores espirituais.
8º) O diálogo estabelecido também entre os demais participantes torna-se altamente enriquecedor com as impressões compartilhadas sobre o assunto, podendo-se fazer relação com as situações vivenciadas no dia a dia que tenham pertinência com o tema em discussão. deve-se sempre manter a tônica do diálogo fraterno, para que se mantenha o pensamento elevado e as boas vibrações do ambiente.
9º) Faça uma prece de encerramento, agradecendo pela oportunidade, rogando pela paz, saúde, harmonia, união e felicidade de todos os familiares e amigos, encarnados e desencarnados. Peça também por todos os necessitados da Terra, os sofredores, os infelizes, os doentes e desamparados, as vítimas de guerras e desastres, etc.
10º) Por fim, distribua a água fluídica (magnetizada) entre os participantes.
*Obs.: Em um Evangelho com vários participantes, cada um pode ficar responsável por alguma dessas partes da reunião familiar. Sugere-se para uma melhor realização do Evangelho no Lar, as seguintes recomendações:
A) O tempo do Evangelho deve ser de preferência entre 15 a 30 minutos, para não ficar maçante;
B) Evite manifestações mediúnicas, como incorporações, psicografias, etc;
C) Evite suprimir a reunião por causa da presença de visitas, podendo mesmo convidá-las a participar;
D) Evite atender campainhas, telefones e celulares. com o passar do tempo, os seus conhecidos irão entender e respeitar esse sagrado momento de sua família;
E) No caso de vir a perder o dia do Evangelho, pode-se continuar na próxima semana, no mesmo dia e horário;
F) Se algum dia acontecer de nem todos os participantes poderem comparecer ao dia e hora marcados e, até mesmo, se houver apenas uma única pessoa, o Evangelho no Lar deve acontecer normalmente do mesmo jeito;
G) No caso de viagem, a família pode realizar o Evangelho onde estiver no mesmo horário. E já tendo em vistas esse acontecimento, é sempre bom avisar aos guias e protetores espirituais da família, através de uma oração, da necessidade desse rearranjo.
Paz e Luz em vosso coração!
(Texto extraído e adaptado do 'Roteiro do Evangelho no Lar do Instituto André Luiz)